shopping-bag 0
Items : 0
Subtotal : 0.00
View Cart Check Out

UM ORGULHO. PARA (QUASE) TODOS.

 

Segunda-feira, 23 de Novembro, foi dia de emoções fortes: recebemos a notícia de que fomos aceites no exclusivo lote de equipas que integrará a próxima edição da Europe Champions League, a maior competição de clubes da IFAF Europa (organismo que gere o Futebol Americano no Velho Continente)!

Ser os primeiros neste tipo de iniciativas é uma tarefa que tem tanto de loucura como de grande responsabilidade. Mas sabemos bem o que queremos. Acima de tudo, premiar um conjunto de jogadores que, em muitos casos, começou em 2013 uma jornada difícil mas que, sem perder a vista ao horizonte, rapidamente aprendeu que o sucesso não se faz à custa de queimar etapas mas sim de processos de evolução naturais.

Falamos de atletas amadores que, depois de um difícil dia de trabalho, saem das suas casas e de perto das suas famílias para treinar às 21h30 de uma dia de semana ou às 18h de um sábado. E que semana após semana não faltam à chamada dos seus treinadores pois sabem que é no treino que se criam hábitos que podem fazer a diferença num jogo!

E haverá melhor prémio para um jogador amador que viajar pela Europa fora e jogar em alguns dos melhores campos do estrangeiro?

Vai ser fácil? Não. Vai valer a pena? Com toda a certeza que sim!!!

O sucesso desta candidatura mostra também que todos podemos (devemos?) exigir mais e melhor a quem gere os destinos do Futebol Americano nacional.

Como é possível que, tendo recebido informação da IFAF para transmitir aos clubes, a Associação Portuguesa de Futebol Americano (APFA) a tenha omitido? Será que acha que nenhum clube português tem categoria para nos representar no exterior? Não pensou no impacto que vai ter no nosso desporto a nível interno haver um clube português a jogar a Liga dos Campeões? Já para não falar de que a arbitragem portuguesa beneficiará de experiência (e visibilidade!) no exterior uma vez que os juízes nacionais também vão arbitrar jogos da Champions League?

Mas infelizmente há mais. Esta Direcção da APFA, que nunca ouviu os clubes desde o dia em que tomou posse, fez de tudo nos últimos dias para que nenhum clube português marcasse presença na Liga dos Campeões! Através do seu sempre zeloso presidente, Isaías Moreira, resolveu que os Lisboa Devils não deviam participar na Liga dos Campeões. E porquê? Porque sim. E porque pode. Só isto.

Foi preciso a IFAF Europa interceder e mediar o conflito. Que bonita imagem o senhor Presidente deu do organismo que dirige!

Resultado final? Os Devils estão mesmo na Champions!

Por tudo isto, a ida dos Lisboa Devils à IFAF Champions League 2016 é uma vitória do Futebol Americano nacional. Temos a certeza que, depois de nós, outras equipas nos seguirão. E aí seremos, não reste qualquer dúvida, os primeiros a apoiá-los e a congratulá-los pelo feito! Cada clube veste a sua camisola mas quando toca a estas coisas todos sabemos de que lado estamos.

Os inúmeros telefonemas e mensagens que temos recebido de jogadores, treinadores e dirigentes das equipas portuguesas prova isso.

Somos adversários dentro de campo mas fora dele sabemos que num Navigator, Warrior, Crusader, Lumberjack, Mustang, Mutt, Renegade, Shark ou Black Knight há um amigo!

Go Devils… Go Portugal!