shopping-bag 0
Items : 0
Subtotal : 0.00
View Cart Check Out

VITÓRIA EM LISBOA
COM BRAGA NO HORIZONTE

Líder do Ataque e quarterback dos Lisboa Devils, Bernardo Solipa, com os seus companheiros em pano de fundo.

Líder do Ataque e quarterback dos Lisboa Devils, Bernardo Solipa, com os seus companheiros em pano de fundo.

A meteorologia previa chuva e trovoada à hora do jogo, em dia de Clássico na cidade de Lisboa, estando reunidas todas as condições para um jogo de bancadas despidas. Mas nada podia ter sido mais diferente: o Sol brilhou durante toda a tarde e as bancadas mostraram-se muito compostas para assistir a uma vitória inquestionável dos Lisboa Devils frente aos Algarve Sharks.

Com uma convocatória despida de alguns dos seus jogadores mais influentes, em particular na Defesa, os Devils entraram na partida com a missão clara de vencer o jogo e arrumar a questão dos playoffs o quanto antes. E assim foi: após duas excelentes corridas de Rafael Pacheco, que permitiram dois importantes first downs, Ricardo Jaquité abriu o activo com uma corrida entre a defesa algarvia. 7-0 no marcador, com o kicker Ruben de Barros a não falhar a conversão do pontapé extra.

Ainda no primeiro quarto, Bernardo Solipa encontra Bruno Cardoso, o Wide Receiver com mais touchdowns da equipa (sete ao todo) e a vantagem dilata para 14-0.

Com a mudança de quarto veio também o pior período de produção dos Lisboa Devils, com bastantes 3 and out a impedirem uma maior produção ofensiva. Do lado defensivo, vários rookies ganharam tempo de jogo e maior experiência em campo, com destaque para o defensive end Nuno Almeida, o linebacker Marco Sousa ou os cornerbacks André Pacheco e Frederico Cabral da Câmara. A liderança do capitão David Martins e de outros veteranos como João Almeida ou Paulo Fonseca garantia um equilíbrio entre experiência e juventude.

Felizmente, o Running Back Ricardo Jaquité tira uma corrida da cartola e aumenta a vantagem para 21-0.

Mas ainda antes do intervalo a Defesa da nossa equipa foi posta à prova no último drive, com os Sharks a terem várias possibilidades em situação de goal-line e a nunca conseguirem marcar o tão desejado touchdown, fruto de uma coesão defensiva bem acima da média.

Ao recolher às cabines, 21-0 e o pedido do Head Coach era só um.

Segunda parte com atitude e pé no acelerador

Na verdade, não houve desleixo já que o terceiro quarto do jogo começa com um touchdown repleto de oportunidade do rookie Bruno Pereira, que se estreou a marcar na Liga Portuguesa de Futebol Americano. 27-0 no placard, que se manteria inalterado até ao início do último quarter.

Os diabos ligaram o modo demolidor e marcaram mais pontos nos últimos 12 minutos da partida que nos 24 anteriores: primeiro, por intermédio de Pedro Flores, que já no Algarve em casa dos Sharks havia marcado um touchdown de belo efeito (34-0), de seguida numa corrida de Bernardo Solipa o marcador avança para 41-0 e, perto do final da partida, nova estreia a marcar na equipa dos Devils, por Jorge Lourenço, estabelecendo o resultado final em 47-0. Estava assim carimbado em definitivo o passaporte para a viagem a Braga, onde iremos defrontar os Warriors, equipa que vencemos em jogo amigável e de pré-época em Dezembro passado.

Em jeito de balanço, fica o destaque muito positivo para uma equipa cada vez mais eficaz no Ataque e que encontra na Defesa a sua grande força.

De sublinhar ainda a boa arbitragem de Filipe Campos, auxiliado por um conjunto de árbitros que soube colocar com inteligência ponto final em alguns exageros ocorridos ao longo da partida, o que aliás já havia acontecido na primeira volta.

Nota de grande infelicidade do Running Back Marlon Cassamá que contraiu grave lesão (rutura do tendão rotuliano, entretanto já operada com sucesso) que o coloca fora dos relvados para o resto da época. Ao Marlon, a quem dedicamos esta vitória, desejamos as melhoras e uma rápida recuperação!

O próximo jogo dos Lisboa Devils é em Braga, diante dos Braga Warriors, a 16 de Maio, às 16h, em partida a contar para os quartos-de-final da competição.

Convocados

ATAQUE

André Amorim, André Costa, André Cunha, André Pinheiro, Bernardo Solipa (c), Bruno Cardoso, Bruno Pereira, Diogo Cassiano (c), Frederico Ferreira, Jorge Lourenço, Luís Abreu, Luís Reis, Marlon Cassamá, Miguel Valente, Pedro Almeida, Pedro Flores, Rafael Pacheco, Ricardo Fonte, Ricardo Jaquité, Rui Rodrigues e Willian La’Prado.

DEFESA

André Jesus, André Pacheco, Antoine Fernandez, António Estevão, Bruno Fonseca, David Martins (c), Dinu Buzut, Fábio Alves, Fernando Cardoso, Filipe Conceição, Frederico Cabral da Câmara, Gonçalo Matos, João Almeida, Lourenço Tavares, Luís Miguel Sepúlveda, Marco Sousa, Marcos Pagaimo, Miguel Santos, Nuno Almeida, Paulo Fonseca, Paulo Nunes, Ruben Barros e Tiago Jaime.

Capitães: Bernardo Solipa, Diogo Cassiano e David Martins.

Resumo do jogo (imagens 1080 Produções):